ptzh-CNenfrdeites
Notícias e matérias
Notícias e matérias nacionais e internacionais sobre Esports e ações da CBDEL
facebook Share on Facebook

Campeonato Brasileiro de Esporte Eletrônico realizado com o apoio oficial do Ministério do Esporte, durante as Olímpiadas Rio 2016, na Casa Brasil.

O evento foi realizado em parceria com o Ministério do Esporte, que apoiou e cedeu o espaço do Armazém 1, auditório de eventos, para que o Campeonato fosse realizado. Todos os custos/investimentos para o evento foram feitos pela iniciativa privada, tanto de patrocinadores quanto de parceiros. O local já era garantido pelo Ministério do Esportes que administrava a Casa Brasil e seus eventos, espaços e infra-estruturas. No Armazém 2 a CBDEL e LNEe, também por convite expresso do próprio Ministério do Esporte, e contrato firmado de parceria para e evento, teve seu Lounge de Exposição e Embaixador do Esporte Eletrônico Brasileiro durante todo o período das Olímpiadas Rio 2016 e Paraolímpiadas Rio 2016.

O local foi cedido pelo governo brasileiro, e teve todo o lounge patrocinado pela iniciativa privada, ao contrário do que foi noticiado por uma única mídia jornalística.

O Campeonato Brasileiro de Esportes Eletrônicos teve lugar nos dias 26, 27 e 28 de agosto. Times dos estados Federados (onde há Federações de Esportes Eletrônicos devidamente filiadas e chanceladas pela CBDEL), Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe, Goiás, Rio Grande do Sul e Bahia participaram do evento.

As franquias disputadas foram: Counter Strike:Global Offensive (primeiro dia), League of Legends (segundo dia) e Hearthstone (terceiro dia).

As produção do evento ficou, a título de experiência, com a Federação do Estado do Rio de Janeiro, que se prontificou a ter voluntários para o Lounge bem como a coordenação do Campeonato. Esse modelo será usado pela CBDEL para todo o estado sede dos próximos Campeonatos Brasileiros de Esportes Eletrônicos, no intuito de promover o estado host e também de aprimorar as Federações hosts.

As empresas que forneceram os computadores para o Lounge e Campeonato (toda a parte de hardware tanto para demonstração quanto para a competição), foram Connect Rio e Red Zero respectivamente. Ficaram a cargo de todo o desempenho, qualidade e demais pormenores de suporte do hardware e de sua instalação bem como configuração (hardware e software) para que o evento fosse realizado. 

A LNEe teve, nesse caso, somente o papel de fornecer o software de gerenciamento de esportes eletrônicos para que as partidas tivessem acompanhamento e os times fossem inscritos. 

Campeonato Brasileiro de e-Sports
Campeonato Brasileiro de e-Sports

Iniciando e abrindo o evento, o Secretário de Esportes De Alto Rendimento, Luiz Lima, palestrou juntamente com o presidente da ACRio (Associação Comercial do Rio de Janeiro), Dr. Paulo Protásio, e o presidente da CBDEL, sr. Daniel Cossi e o sr. Colin Webster, diretor da IeSF (Federação Internacional de Esportes Eletrônicos).  Ao contrário do noticiado por uma única mídia jornalistica, todo o evento contou com personalidades da própria mídia que entrevistaram os atletas de esporte eletrônico, que por sua vez relataram a grandiosidade do evento e o prestígio de estarem participando de tamanho evento. Além disso também enalteceram tanto as condições de hardware quanto as de software e Internet.

Houveram alguns problemas com relação a máquinas no primeiro dia, por alguns minutos mas tudo foi resolvido e o Campeonato seguiu em frente sem maiores problemas. Esse problemas são comuns em grandes campeonatos tanto nacionais quanto internacionais, e muitas vezes até mais graves com horas de atraso e mesmo partidas inteiras interrompidas gerando desanimo e perda de colocação no ranqueamento, o que de longe, não foi sequer parecido com o ocorrido no Campeonato Brasileiro,  que novamente, durou cerca de minutos.

Além de presenças de mídias especializadas como SportTV, GameHall, TV Globo, SBT dentre outras, vários técnicos e pessoas especializadas em esporte eletrônico e diretores de canais de TV aberta e paga, foram enviados por suas empresas, a fim de acompanhar o evento, todos com parecer mais que positivo sobre todos os detalhes do evento.

A IeSF (Federação Internacional de Esportes Eletrônicos), cujos membros permanentes e exclusivos são a CBDEL e LNEe, representando o Brasil de maneira Institucional e Operacional, também enviou seu representante, como já mencionado, membro da Diretoria que passou todo o período do Campeonato conhecendo toda a infra-estrutura da CBDEL no Brasil, bem como nossas ações, luta pela categoria, e o próprio campeonato.

O Campeonato ainda contou com os narradores e comentaristas Kaov e Gruntar respectivamente

Comentador e Narrador, Gruntar e Kaov respectivamente 
Comentador e Narrador, Gruntar e Kaov respectivamente

O maior problema no entanto, foi na prometida ida dos atletas de esporte eletrônicos campeões para seguirem na competição internacional em Jakarta. Nâo foi possível, devido a falta de tempo para que em conjunto com o Ministério do Esporte, conseguissimos, conforme prometido a nossa Organização, as passagens custeadas pelo nosso governo. Grande parte desse atraso, além da junção do governo empossado tão recentemente na época, tentando levantar a memória dos cadastros, negociações e parceria com a CBDEL tida com o governo anterior, foi também no fornecimento de documentações da CBDEL para que o mesmo órgão nos permitisse obter as passagens, por publicação inclusive no Diário da União, pois os atletas iriam representar nossa nação.

Deixamos claro que tanto o Secretário de Alto Rendimento, Luiz Lima, quanto sua equipe fizeram o máximo para nos ajudar e para que tudo desse certo a tempo de levar os atletas para o campeonato internacional em Jakarta, porém no tempo que teríamos a solução, o Campeonato Internacional já estaria em seu penúltimo dia, o que tornou inviável todo o esforço. Todo esse processo foi acompanhado diariamente por e-mails, mensagens particulares em celulares e telefonemas, entre ambas as partes (Governo e CBDEL e seus dirigentes), para que pudessemos solucionar a tempo o empasse.

A CBDEL trabalhará para manter o ano de 2017 bem como todos os anos subsequentes, dentro da qualidade e possibilidades reais para o envio de delegação oficial do time brasileiro de esportes eletrônicos junto a competições internacionais de organizações de classe de nossa categoria.

Cerimônia de Entrega de Medalhas e Troféus
Cerimônia de Entrega de Medalhas e Troféus

A midia jornalistica especializada acompanhou e relatou em diversos sites e veículos de comunicação, tanto o sucesso do evento por parte tecnica de hardware e software, quanto a satisfação dos atletas que participaram do evento. Ao final de toda a competição, os atletas e empresas patrocinadoras e parceiras, participaram da premiação com medalhas e troféus num coquetel exclusivo e privativo na Casa Brasil Armazém 1.

 

 

 

Veja alguns links sobre notícias:

GameHall: http://gamehall.uol.com.br/v10/saiba-mais-sobre-o-campeonato-brasileiro-de-esporte-eletronico-realizado-na-casa-brasil/
Ministério do Esporte: http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/casabrasil/campeonato-brasileiro-de-esportes-eletronicos-comeca-na-casa-brasil
Ministério do Esporte: http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/casabrasil/campeonato-brasileiro-de-esportes-eletronicos-termina-na-casa-brasil
Vídeo Ministério do Esporte: https://www.youtube.com/watch?v=WMNetA0ANMM
Vídeo GameHall: https://www.youtube.com/watch?v=EiwP0R3oN0U

Galeria de fotos do Campeonato Brasileiro de Esportes Eletrônicos